Embaixada de Portugal em Angola

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Investimento da Google é «reconhecimento de Portugal como país das tecnologias de informação e da inovação»

O processo de trazer o centro tecnológico da Google para Portugal é «um grande feito do ponto de vista da seleção por uma grande empresa internacional», disse o Secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, numa declaração à agência Lusa, referindo-se ao investimento anunciado pelo Primeiro-Ministro António Costa no Fórum Económico Mundial, na Suíça.

E escolha de Portugal «teve muito a ver com o reconhecimento de Portugal como um país das tecnologias de informação e da inovação, onde a Web Summit e todo o trabalho desenvolvido no quadro […] do ecossistema de startups é uma mais-valia», que permite ao País «entrar no radar de empresas como a Google», acrescentou.

O centro de serviços da Google, um hub tecnológico para a Europa, Médio Oriente e África, é «um projeto que se iniciará em julho, estando já fechada a contratação do espaço, um espaço que andará na ordem dos sete mil metros quadrados», localizado no concelho de Oeiras, e os preparativos começarão «no final de fevereiro».

O centro tecnológico começará, «segundo informação da própria Google […], com 535 postos de trabalho», disse o Secretário de Estado, acrescentando que estes empregos serão na área das tecnologias de informação e de comunicação, «desde a gestão da informação às engenharias, num leque alargado de competências».

O processo de trazer o centro para Portugal demorou mais de um ano e, «tal como fizemos com a Google, o nosso trabalho coletivo (…) continua para trazermos outras empresas com o mesmo perfil para Portugal e que contribuam para melhorar a vida dos portugueses, as nossas exportações e captarmos mais investimento direto estrangeiro», acrescentou Eurico Brilhante Dias.

Este investimento «vai permitir sobretudo, e isso é que me parece importante, fixar talento em Portugal, fixar trabalho qualificado em Portugal, mostrando que no País somos capazes de produzir bens e serviços altamente qualificados», concluiu.

Partilhar:
FacebookTwitterGoogle +E-mail